sábado, 18 de novembro de 2017

Bolo de limão

A gulodice de hoje é para partilhar com amigos! 

Um belo de um bolo de limão aromatizado com canela, rápido e fácil de fazer. 

Começas a perceber que a coisa vai correr bem quando no momento em que estás a arrapar as taças ficas toda lambuzada...hmmm...bom!

Ingredientes:
- 4 ovos
- 1 c. de chá de fermento
- 6 c. de sopa de farinha
- 6 c. de sopa de açucar  
- raspa de 1 limão
- sumo de 1 limão
- 1 c. de café de canela

Começa por separar as claras das gemas.
Mistura as gemas com o açúcar, junta a farinha, o fermento, a canela, o sumo e a raspa de limão e misture muito bem.
Bata as claras em castelo e envolva-as com o preparado anterior de forma delicada.
Forre uma forma de fundo amovível com papel vegetal (barrei-o com a ajuda de papel de rolo de cozinha com óleo para não ficar ensopado e polvilhei com farinha) e leve ao forno até ficar cozido.

Por fim, polvilhei com açúcar em pó.


Cheira tããããããooo bem!

fonte: petitchef

quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Gomas Caseiras

Hoje venho com algo bom, saudável e rápido. Não tem muito que saber nem que fazer para se ter umas gomas deliciosas e saudáveis para comer a qualquer hora.

Podia ter poupado trabalho e ter acabado com o pacote de gelatina de morango que tinha no armário mas porque não dar uso aquela gelatina em pó que também está perdida na prateleira. Porque não tentar?! Está bem, está bem... dá um bocadinho mais trabalho que uma normal gelatina mas que importa...estamos só a falar de mais umas colheres.

Ingredientes:
- 200ml de água a ferver
- 1 pacote de gelatina (com sabor à escolha)
- 4 colheres de chá de gelatina em pó

O que basta fazer?

Misturar tudo muito bem. Verter para forminhas de silicone (as de bombom) e deixar no frio durante a noite. 

Se aguentarem mais tempo de espera também podem aguentar...eu por cá...ataquei-as logo pela manhã enquanto as desenformava. 

Gomas no Facebook: Estranhamente Acontece

quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Esparguete c/ Bifana e Couve


E em tom de brincadeira acabei por ficar com um lombardo e uma couve roxa da quinta de um colega de trabalho. 

Ora como sou só uma a comer cá por casa tenho de inventar alguma coisa senão limito-me a guiar-me pelos simples grelhados com simples acompanhamentos.

Para além da sopa, que por norma existe todas as semanas cá por casa, tive de arranjar outras maneiras de fazer uso aos vegetais.

Ingredientes:
- Lombardo
- Couve roxa
- Esparguete
- Cebola
- Chouriço
- Bifanas
- 1+ 1/2 colher de sobremesa de maizena

- Sal q.b
- Margarina q.b
- Mistura de 5 pimentas

Põe esparguete a cozer com lombardo e couve roxa cortada em juliana. Enquanto isso pica uma cebola e chouriço a gosto e corta os bifes às tiras.

Numa frigideira mete um bocadinho de margarina e adiciona a cebola, deixa refogar e coloca a carne. Tempera com uma pitada de sal e mistura de 5 pimentas. 

Quando a carne tiver quase pronta adiciona o chouriço. 

Para não ficar sem molhinho (e evitando as natas) "rouba" um bocado de água ao esparguete, junta à carne e adiciona 1 + 1/2 colher de farinha maizena (depende da espessura que querem do molho). 

Depois?! É só juntar tudo e comer! 

Refeição rápida e saborosa! 

sábado, 13 de maio de 2017

Lacinhos Cremosos com Marisco

Vou começar por escrever o post porque ainda não sei que nome lhe irei dar. Talvez no fim de escrever continue a puxar um bocadinho pela cabeça. 

Ora a refeição que me rendeu três começou com a ideia de fazer uma quiche! Como por cá, a sopa costuma fazer parte da ementa, os enchidos podiam chamar de vizinhos aos legumes, que coitados alguns já só estavam a "ocupar meio apartamento". Comecei por picar meia cebola, um dente de alho grande, uns "dois dedos" de bacon, uns outros "dois" de chouriço, juntei tudo na frigideira, meti para lá duas folhas de louro um fiozito de azeite só para não estorricar os ditos frágeis e achei que já era tarde para ir fazer a massa, tapei com a tampa da panela e fui dormir sobre o assunto!

Hoje, a cloche olhou para o relógio e disse-me "naaa...tu não vais fazer nada aqui! NO TIME FOR YOU!". Pelo menos se fosse uma pessoa teria pensado e dito isso. Então a ideia da quiche passou a esparguete (que adoooro! e em nada tem a haver com a ideia anterior). Há alguma coisa melhor do que inventar na cozinha com o que temos no frigorífico? Há sim! A parte em que corre bem e que se come! As que correm mal não são para aqui chamadas (por hoje)! Problema: depois de ferver a agua dei conta que o esparguete era pouco para mim! Desculpem mas quando o assunto é esparguete abuso um bocadinho e come-lo por gulodice para mim é quase tão bom como uma tablete de chocolate.

"Segue! Mas não sigas muito devagar porque não podes ir trabalhar de barriga vazia!" Ok! Decidi acabar com a massa lacinhos menos uma coisa a ocupar espaço. Abri o frigorífico para ir buscar meio cubo de caldo knorr (gosto sempre de pôr na agua de cozedura de massas e arroz) e vi um bocado de alho francês, uma sobra de curgete, umas navalheiras e uma tenaz de lagosta cozidas do dia anterior....e alto! Tinha de fazer algo com elas, estragar é que não! Agarrei em tudo o que vi. Piquei mais "uns dois dedos" de cada legume, espetei-os na frigideira, desfiei a carne e as ovas do marisco e fiz uma festa no meu fogão! Entretanto comecei a achar que toda aquela "rusmenga" ia ficar seca no meio da massa e espera lá que tinha para ali um pacote de natas mesmo à mão! Oh maezinha! Como ficou delicioso! Toda eu feliz naquele prato fantástico!


Ingredientes:
- massa laços
- "dois dedos de grossura" de curgete 
- "dois dedos de grossura" de alho francês 
- "dois dedos de grossura" de bacon
- "dois dedos de grossura" de chouriço
- meia cebola (usei metade porque era grande)
- 1 dente de alho grande
- fio azeite 
- duas folhas de louro
- 1 pacote de natas
- navalheiras cozidas

Desfie a carne do marisco.
Ponha a massa a cozer e vá-se entretendo a picar o bacon, o chouriço, a cebola, a curgete e o alho e corte o alho francês em meias luas. Coloque tudo na frigideira com as folhas de louro e um fio de azeite e deixe cozinhar um pouco até estar tudo tenrinho. Junte a carne das navalheiras e as natas, deixe estar no lume até cozinhar as natas para não ficarem cruas.
Tenha atenção para não se esquecer da massa! Escorra a água da massa e junte o "molho". Mexa bem para ficar tudo envolvido e toca a comer!

Na hora de jantar adicionei um bocadinho de queijo caseiro de ovelha ralado. Sei que parece uma loucura mas façam-no! Ou usem outro a vosso gosto.


Ps: para alguns truques basta ler o inicio do post

É oficial acabei de escrever sem conseguir arranjar um titulo. Hmmm Lacinhos cremosos soa-me bem!

sexta-feira, 4 de novembro de 2016

Wrap de Frango

O título deste post poderia realmente ser outro. Um que metesse almôndegas! E acreditem seria uma bela refeição que poderia ter aproveitado no seu melhor quando chegasse com as pressas para jantar, até porque as quintas-feiras são, só naquela, o pior dia! Tudo o que há para acontecer, acontece sempre há quinta-feira!

Virei costas por meros segundos, deixei de ouvir o dar ao dente na ração e quando cheguei à cozinha quem não dava ao dente era eu! Não fosse o meu Buzi Almôndegas (acabou por ganhar mais uma alcunha) tinha tido uma refeição muito diferente. Cá entre nós, quero acreditar que ele estava meramente a zelar pela minha alimentação, influenciando-me a comer carnes brancas ao invés das vermelhas! Caramba, apetecia-me mesmo umas almôndegas! 

Refeição do almoço:
- 3 fatias de bacon, finas, cortadas em cubos
- 2 peitos de frango cortado em cubos
- 1 dente de alho picado
- 1 cenoura média ralada
- cogumelos frescos laminados q.b (ou enlatados, conforme tenhas aí por casa)
- sal
- azeite
- água (50ml chega e basta)
- 1/2 caldo knorr molho de cogumelos

Corte os peitos de frango em cubos. Coloque no lume uma frigideira com o bacon e deixe a gordura começar a derreter. Coloque o frango na frigideira, juntamente com uma pitada de sal, a cenoura ralada e o alho picado, se necessário, adicione um fio de azeite para não agarrar. Deixe cozinhar um pouco, até o frango começar a ganhar cor e junte os cogumelos. Adicione o caldo knorr e mexa bem até se desfazer. Deixe o molho engrossar e está pronto a servir.

Atenção que a água apenas é usada caso não haja liquido suficiente na frigideira. Como usei os cogumelos frescos não cheguei a usar os 50ml, nem metade sequer, para vos ser sincera. Adicione com "peso e medida" pois não queremos uma refeição aguada!


Refeição do jantar:
- sobras do almoço
- wrap
- queijo de ovelha e vaca
- tomate
- alface

No wrap aberto, faça uma cama com a alface para pôr os cubos de frango, rale o queijo para cima do frango e corte uns bocaditos de tomate para lhe dar vida e cor. Depois é só fechar o wrap e começar a dar ao dente!


Uso, em 99% das vezes, a alface roxa por ser mais fácil de digerir. Mas gostos são gostos! E desta eu sou adepta!





terça-feira, 1 de novembro de 2016

Bife de Perú Recheado com Queijo Brie

As horas de jantar são curtas por natureza! Quem dispõe de 1h apenas para sair do local de trabalho, fazer o jantar, comer (lavar a louça), dar um bocadinho de atenção aos coitados dos patudos que passam o dia sozinhos e voltar para o trabalho (e admitindo que é só isto), sabe bem o quão doloroso pode vir a ser este curto espaço de tempo num dia inteiro.

Das duas uma! Ou tens tempo de manhã para fazer o almoço a contar para o jantar ou vemo-nos obrigadas as fazer duas refeições rápidas.

Tinha comprado queijo brie há uns tempos porque andava com uma vontade louca de fazer comer com queijo...vou-vos ser sincera...o meu frigorífico sem queijo, para mim, tem o mesmo significado que a expressão "jardim sem flores"! E para despachar o almoço comprei uns bifes de perú. Escusado será contar a hora de jantar tintin por tintin! Passando à frente!

Havia um resto de arroz no frigorífico, como não ia ficar satisfeita decidi fazer uma saladita para complementar a minha "janta".

Ingredientes
- bife de perú 
- queijo brie
- vaqueiro

Bata os bifes de perú com um martelo para que fiquem mais finos, Corte uma fatia de queijo brie e coloque no meio do bife. Unte a frigideira com um pouco de vaqueiro, apenas para não agarrar. Coloque o bife recheado na frigideira até estar cozinhado.

Simples, fácil, prático e rápido!

Preferi pelas laterais para o bife ficar com menos altura, a escolha fica ao critério de quem estiver no fogão! Cozinheiro manda!

Dica: caso preferia que o bife tenha mais altura opte por atá-lo com um cordel.

Confesso que no meio deste post fui atacar uma fatia de queijo..culpada...shiiiuuu!

terça-feira, 5 de abril de 2016

Bolinhos de Coco

Isto não são horas de alguém andar de volta da cozinha, menos são se falarmos em satisfação do próprio prazer fora d'horas no que toca a gulodices.

Pelo meio da tarde descobri uma receita no site do NIT onde se podia fazer pequenos bolos de coco. Adivinhem o resto..Saudáveis! Pois é, saudáveis. Eu até estava entusiasmada, no pensamento, em petiscar algo saboroso e sem excesso de calorias.

Aqui fica a foto do resultado final:


Apesar da diferença que se pode ver na parte de cima dos bolinhos, o que é que todos eles têm em comum? Ora bem, o saudável no pensamento e coco! Sim, sim eu sei que estamos a chegar ao verão e blá, blá, blá queria mesmo algo doce.

Também não vos mentir! Os do fundo não são de chocolate mas sim...queimados! Entusiasmei-me demasiado a inventar nos outros dois e acabei por deixar a primeira patuscada tempo a mais.

Aqui têm a receita original e depois disto segue as invenções na minha bancada:
  • 100gr de coco (de pacote normal, não li mas certamente terá algum açucar);
  • 3 ovos;
  • meia chávena de leite (e não usei toda);
  • 2 colheres de sopa de farinha de trigo;
  • sumo de meio limão e raspas picadas de limão;
  • canela;
  • 2 colheres de sopa rasas de açúcar amarelo. 
Mistura-se tudo e verte-se nas forminhas e vai ao forno. No meu caso, patusca pelo tempo necessário. É melhor ir dando um olhinho à coisa.

PS: na ultima patuscada adicionei um restito de leite condensado à massa, polvilhei uns com canela e outros com raspa de limão para intensificar o sabor dos ingredientes da massa.

Todas as referências à patusca deve-se a não haver forno por aqui de momento portanto caça-se com gato.